RSS

Aquivos por Autor: bibliotecasabandeira

Sobre bibliotecasabandeira

A Biblioteca de uma Escola com História!

Era uma vez um Marquês…

Propuseram o início –  “Foi assim que tudo começou…” – e as ideias floresceram.

O olhar despertou a imaginação, as mãos transformaram papéis, pedras, barro, nasceram imagens, modelos, histórias.

Era uma vez um Marquês narra o afeto entre gerações, assumindo a curiosidade de uma menina como pretexto para recontar a vida do Marquês de Sá da Bandeira, contada pela Avó. 

Na Biblioteca da Sá da Bandeira, as páginas desta história acolhem quem entra, mostradas à entrada.

Uma assinatura consta nas imagens, a  autora do  texto e das ilustrações  – Teresa Teigas.

História-Marquês0SádaBandeira-UmOlhar (1)SádaBandeira-UmOlhar (2)SádaBandeira-UmOlhar (3)SádaBandeira-UmOlhar (4)SádaBandeira-UmOlhar (5)SádaBandeira-UmOlhar (6)

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 8 de Junho de 2019 em Bibliotecando, Escrita, Leitura

 

Etiquetas: , , , ,

Um olhar sobre o Marquês de Sá da Bandeira

 

Os  olhos dos meninos são poliedros de cristal – veem a realidade, mas  sem as esquinas do hábito ou o cansaço da rotina, descobrem a vida, mas no  ângulo das verdades pasmadas nas permanentes novidades.

E nós, que somos formadores – educamos e ensinamos as gerações que nos sucedem – maravilhamo-nos com as perspetivas renovadas pelas mãos e pelos lápis dos nossos meninos.

Nós, que transmitimos valores, sensibilizamos para a estética e para o outro, passamos a memória que nos construiu e faz de todos nós o tecido do futuro, sentimos que vale a pena parafrasear Camões

” Olhai que sois formadores só de meninos excelentes”:

 

Etiquetas: , , , , ,

Um olhar sobre Santarém

Educar o olhar é sensibilizar para a Beleza, valorizar a diversidade, mover o outro para o reconhecimento  do património e da História.

Há pessoas e instituições que nos marcam –  definiram o passado coletivo, alicerçam o presente, lançam as coordenadas do futuro. 

Assim é  Santarém, assim são os monumentos da cidade, assim são as figuras que de Santarém nasceram para a  pátria e para o mundo.

Em S. Francisco, convento preferido por dinastias, lugar de histórias e História, os alunos dos Agrupamentos do concelho de Santarém expõem olhares  sobre o património.

O Agrupamento Sá da Bandeira mostra o seu patrono, o Marquês de Sá da Bandeira, como figura tutelar da cidade e do país. O humanista,  político,  soldado,  homem de valores e princípios projetados muito para lá do seu tempo,  vive nas memórias e nos sítios.

Esta é a essência dos trabalhos apresentados pelos nossos alunos. 

 

Etiquetas: , , , , , , , ,

Dia Mundial da Criança

Neste  dia 1 de junho, celebramos aqueles que têm no olhar

“o pasmo essencial”, as crianças.

Na Biblioteca, parte  da secção 82-93 é dedicada ao público infantil; para recordar princípios essenciais de trabalhar para uma infância harmoniosa, os adultos podem consultar as classes 06 e 37.

A Declaração dos Direitos das Crianças foi proclamada pela Resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas n.º 1386 (XIV), de 20 de Novembro de 1959: 

1.Todas as crianças têm o direito à vida e à liberdade.

2.Todas as crianças devem ser protegidas da violência doméstica.

3.Todas as crianças são iguais e têm os mesmos direitos, não importa a sua cor, sexo, religião, origem social ou nacionalidade.

4.Todas as crianças devem ser protegidas pela família e pela sociedade.

5.Todas as crianças têm direito a um nome e nacionalidade.

6.Todas as crianças têm direito a alimentação e ao atendimento médico.

7.As crianças portadoras de dificuldades especiais, físicas ou mentais, têm o direito a educação e cuidados especiais.

8.Todas as crianças têm direito ao amor e à compreensão dos pais e da sociedade.

9.Todas as crianças têm direito à educação.

10.Todas as crianças têm direito de não serem violentadas verbalmente ou serem agredidas pela sociedade.

 

 

Etiquetas: , , , ,

Orgulhosamente Sá da Bandeira

Palavras são como  cerejas –  braço dado, uma ampara outra, as duas falam, outra se lhes junta, subitamente uma frase, um texto e de conversa nasce poema, conto, novela, romance, saga.

Assim, também as telas, sedentas de cor, traço sentido, pinceladas clássicas, risco modernista ou luz barroca.

Maio é como palavras e telas, verdejante, solar e amadurecido, azul ora límpido ora algodoado, inverno ido, primavera madura, verão anunciado.

Por isso, a Biblioteca da Sá da Bandeira convoca os alunos que trazem maio na escrita e nas telas, os  conhecidos, já estudados por muitos,  e os que vão publicando.

Convidamos todos a ver a exposição com as obras  daqueles de quem dizemos

ORGULHOSAMENTE SÁ DA BANDEIRA:

 

 

 

 

 

 

Etiquetas: , , , , , , , , , ,

Biodiversidade

 

A biodiversidade é o tecido vivo do nosso planeta, a sua diminuição coloca em risco a contribuição vital da natureza para a humanidade, afetando economias, meios de subsistência, a segurança alimentar, a saúde, a diversidade cultural, a qualidade de vida e constitui uma forte ameaça para a paz e para a segurança mundiais.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mensagem da Diretora-Geral da UNESCO por ocasião do

Dia Internacional da Diversidade Biológica

No dia 6 de maio a Plataforma Intergovernamental de Política e Ciência sobre a Biodiversidade e os Serviços de Ecossistemas, o “Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC) da biodiversidade”, anunciou, na sede da UNESCO, o primeiro relatório intergovernamental de avaliação mundial sobre a biodiversidade.

Este relatório histórico recorda-nos a necessidade urgente de agirmos juntos em prol de uma biodiversidade, para as gerações futuras. 

A biodiversidade é o tecido vivo do nosso planeta, a sua diminuição coloca em risco a contribuição vital da natureza para a humanidade, afetando economias, meios de subsistência, a segurança alimentar, a saúde, a diversidade cultural, a qualidade de vida e constitui uma forte ameaça para a paz e para a segurança mundiais.

As atividades humanas são, em grande parte, responsáveis por esta erosão. É, por isso, essencial mudarmos a nossa visão e o nosso comportamento em relação à biodiversidade.

Atualmente, dispomos do conhecimento científico necessário para esta transformação. Podemos igualmente recorrer ao conhecimento e às práticas indígenas e locais, que são valiosas fontes de soluções.

A celebração deste dia internacional em 2019 tem por objetivo sublinhar a contribuição essencial da biodiversidade do nosso planeta para a saúde do ser humano e, em particular, para a sua alimentação. A UNESCO comemora este dia, promovendo as práticas e os conhecimentos das redes de sítios comprometidos com o desenvolvimento sustentável, nomeadamente a Rede Mundial de Reservas da Biosfera, os sítios do Património Mundial e a Rede de Geoparques Mundiais. Ao prestar homenagem aos conhecimentos e às técnicas que respeitam a biodiversidade, visamos promover interações positivas entre as culturas e a natureza, os seres humanos e outras espécies no mundo vivo.

Audrey Azoulay
 
 

Etiquetas: , , , ,

Semana da Educação Artística

SemanaArtística19

Decorre entre 20 e 26 de  maio a Semana da Educação Artística da UNESCO.  

Em colaboração com as Redes UNESCO, a  Comissão Nacional da UNESCO organiza diversas conferências em diferentes locais do país.

Em 1999, no decorrer da 30ª sessão da Conferência Geral da UNESCO, a UNESCO apelou para a promoção da Educação Artística nas escolas e assim vinculou a primeira posição oficial na promoção do papel interdisciplinar das artes como elemento fundamental na educação, especialmente no fortalecimento da promoção da diversidade cultural. Desde então, a 4ª semana de maio foi a altura escolhida para esta celebração.

A UNESCO reconhece deste modo a importância da criatividade e das artes, para o desenvolvimento sustentável das sociedades multiculturais e dos indivíduos e destaca a importância da educação artística de qualidade para todos e o reforço da cooperação entre as instituições e a sociedade civil.

As Bibliotecas Escolares contribuem para o conhecimento da arte e para a educação artística com o fundo documental pertencente à categoria 7 da CDU – Artes (por exemplo pintura, escultura, arquitetura, música).

 

 
 

Etiquetas: , ,

 
%d bloggers like this: