RSS

Arquivo da Categoria: Música

SOPHIA

Sophia

Porque

 

Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão
Porque os outros têm medo mas tu não

 

Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.

 

Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.

 

Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não.

 

Sophia de Mello Breyner Andresen

Sophia na Biblioteca – CDU 821.134.3-14

 

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 6 de Novembro de 2019 em Bibliotecando, Escrita, Música, Poesia

 

Etiquetas: , , , , ,

Música

Vamos imaginar

… um outubro  de MÚSICA, paisagem de sentidos – desenhada, pintada,  ouvida, escrita, lida, sentida – com Pachelbel, em  diálogo de três violinos e um baixo:

 

Pachelbel-CanoninD-Partitura

 

Pautas de música para ouvir e ler – na Biblioteca, classe 7.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 2 de Outubro de 2019 em Bibliotecando, Música

 

Etiquetas: , , , , ,

Voz – o Dia Mundial

No Dia Mundial da Voz, ocorre evocar os ditos populares portugueses. Dizem as gentes que ‘voz do povo é voz de Deus’; já a ‘voz da verdade’ vem da boca das crianças. Porém, ‘a vozes loucas, orelhas moucas’ avisam os mais experientes, talvez os mesmos que nos previnem –  ‘vozes de burro não chegam ao céu’. Certo é que,  frequentemente, ‘são mais as vozes que as nozes’, daí que ‘em boda de pobres tudo são vozes’…

A sabedoria popular é  manancial temático, que sobre tudo tem sentença. 

Na Biblioteca da Sá da Bandeira,  há literatura  para conhecer os ditados em língua portuguesa:

Provérbios

Celebremos este dia com duas vozes privilegiadas:

 

Etiquetas: , , , , , ,

Poesia. Poesia. Poesia!

florbela-espanca

Ai as almas dos poetas

Não as entende ninguém;

São almas de violetas

Que são poetas também.

Florbela Espanca Obra poética

 

 

 

 

Etiquetas: , , ,

Namoro

Namoro é compromisso apaixonado de afeto, amor aprendiz do outro. É canto seduzido e sedutor, música da poesia, sonata de vida enamorada . O amor é assim:

É dúvida amansada pelo tempo:

Talvez digas um dia o que me queres,
Talvez não queiras afinal dizê-lo,
Talvez passes a mão no meu cabelo,
Talvez eu pense em ti talvez me esperes.
Talvez, sendo isto assim, fosse melhor
Falhar-se o nosso encontro por um triz
Talvez não me afagasses como eu quis,
Talvez não nos soubéssemos de cor. (…)
Vasco Graça Moura

É hesitação no passo de dança:


 

E é um renovado olhar:

Quando eu não te tinha
Amava a Natureza como um monge calmo a Cristo…
Agora amo a Natureza
Como um monge calmo à Virgem Maria,
Religiosamente, a meu modo, como dantes,
Mas de outra maneira mais como vida e próxima.
Vejo melhor os rios quando vou contigo
Pelos campos até à beira dos rios;
Sentado a teu lado reparando nas nuvens reparo nelas melhor —
Tu não me tiraste a Natureza…
Tu mudaste a Natureza…
Trouxeste-me a Natureza para o pé de mim,
Por tu existires vejo-a melhor, mas a mesma,
Por tu me amares, amo-a do mesmo modo, mas mais,
Por tu me escolheres para te ter e te amar,
Os meus olhos fitaram-na mais demoradamente
Sobre todas as coisas.
Não me arrependo do que fui outrora
Porque ainda o sou.

Alberto Caeiro

 

 
 

Etiquetas: , , , , , , ,

Dia Mundial da Música

É de sonoridades e melodias, tons e timbres, sopros e sonâncias que se tece a canção.

Surgem  as palavras em dança com as vozes e as falas, atrevem-se  as rimas a incitar o verso e nasce a cantiga, anima-se a trova, arrisca-se a ária, inquieta-se a sinfonia.

As ousadias melódicas são humores de génios, atrevimentos inspirados que expandem horizontes.

De Pitágoras se diz  que foi o primeiro ouvido mais  atento aos ritmos, de tal modo que estabeleceu as notas e os intervalos musicais. O pequeno mundo da Antiguidade expandiu-se – hoje, sabemos que sem os sons de África, da Ásia e da América, a história  da Música seria estrela sem galáxia.

Com a Física, comprovámos a vibração primeira do Universo, sabemos do corpo sonoro do Absoluto.  Pairamos no infinito como Om ,somos Om, somos som, somos música.

Nesta caminhada, sabemos hoje a certeza – somos verdadeiramente pó das estrelas, música dos tempos. Celebremos a Música!

Na Biblioteca,  mostramos o poder encantatório da poesia no abraço com  a música  – a criação da harmonia, em língua portuguesa.

Música

 

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 1 de Outubro de 2017 em Arte, Bibliotecando, Música

 

Etiquetas: , , ,

Namorar

Namorar é estar em flagrante amor, andar em tonta poesia.

Assim o diz a Literatura, Romance ou Cinema.

Então, a Biblioteca expôs livros e cinema, poesia com música e corações, em flagrante delito

de Dia de Namorados!

 

Etiquetas: , , , , ,

Março

Mês incerto, de março diz o povo que “Março, marçagão, manhã de inverno, tarde de verão.”.

No Português adocicado do Brasil, Elis Regina e Tom Jobim cantaram as águas de março como conversa ribeira:

Certo é que, entre eventos nacionais, mundiais e internacionais, há 37 dias a assinalar no calendário mensal.

Famosos ficaram os idos de março, fatais para Júlio César, no ano 44 a.C., que nos deixaram o espanto doloroso “Tu quoque, fili mi!”, e a imagem imortalizada pela pintura de Camucinni

Morte de Júlio César, 1798, Vicenzo Camucinni

Na Biblioteca, celebrar-se-á o feminino,  leitura,  paternidade, poesia, primavera, teatro -enfim, Elos de Leitura, neste março de festa da palavra!

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 1 de Março de 2016 em Bibliotecando, Música, Poesia

 

Etiquetas: , , , , , ,

Música à nossa volta

Dia Mundial da Música

Música

Ouvir silêncios e sons, falar, sussurrar – ‘ pois se Deus nos deu voz foi para cantar…’

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 1 de Outubro de 2015 em Bibliotecando, Música

 

Etiquetas: , , ,

Vídeo

Dia Mundial da Voz

No Dia Mundial da Voz, a Biblioteca lembra a excelência da poesia e da música, aliadas a uma voz maior

– o melhor da cultura portuguesa, na voz escrita e cantada!

 
 

Etiquetas: , , , , , ,

 
%d bloggers like this: